Vídeos da Casa do Crescer

Loading...

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

SEMANA MUNDIAL DE ALEITAMENTO MATERNO 2010

Durante a semana de 01 a 07 de agosto de 2010 comemoramos a Semana Mundial de Aleitamento Materno - "Por um mundo amigo da criança, 10 passos que valem a pena".

Dicas para o início da amamentação

01 - Muita calma, no início existe uma adaptação e o tempo de ambos, mãe e bebê, devem ser respeitados.  

02 - Jamais dê complemento (leite em pó maternizado tipo NAN, Nestogeno, etc) a não ser em casos muito graves. O complemento não chega nem perto do leite materno, vai matar a fome do bebê e ele não vai querer mamar no peito o colostro, rico em anticorpos, importantíssimo para o bebê. É como uma vacina natural. O colostro é o que sai do seio antes da descida do leite, são algumas gotinhas amareladas que o bebê ingere.  


03 - O leite pode demorar de 4 a 7 dias para "descer". Até lá, não há problema o bebê só tomar o colostro. Ele nasce com muitas reservas de gordura e aguenta essa fase.  


04 - Normalmente os bebês perdem até 10% do seu peso, após o nascimento, recuperando em até 14 dias em média.
05 - Não existe leite materno fraco.

06 - Procure amamentar num lugar calmo e curta esse momento com o seu filho.


07 - Existem várias posições para amamentar. Sentada, coloque o bebê virado para você, com a barriga encostada na sua, de forma que ele não precise virar a cabeça para mamar. Tenha um apoio para colocar o braço e aparar a cabeça do bebê. Amamentar deitada também é uma boa pedida. Vc deita de lado e o bebê também de lado, um olhando para o outro, e coloca ele pra mamar. Enquanto isso, você pode descansar.


11 - A maioria das mães tem o bico do peito "plano", sem o bico muito avantajado. O bebê é que fará esse bico, ao longo do tempo, durante as mamadas. A mãe pode estimular o bico para que ele fique saliente antes da mamada.  

12 - O fato do seio da mãe não encher de leite e nem vazar entre as mamadas NÃO quer dizer que a mãe produza pouco leite.  


13 - O fato do bebê querer mamar toda hora também NÃO quer dizer que a mãe produza pouco leite. Observe se o bebê chora mesmo por fome. Geralmente o bebê que ficar no seio para dormir ou para se aconchegar e não é fome. Aos poucos você vai perceber o que significa cada choro.  


14 - A maior quantidade de leite que o bebê mama é o que "desce" na hora da mamada e não o que está "armazenado" o seio. Nem todos os seios enchem ou vazam entre as mamadas. Se o seu seio não enche, não vaza, não espirra, não se preocupe. Isso não quer dizer nada. Se ao retirar o leite manualmente ou com a bombinha, você consegue retirar pouco leite, isso também não quer dizer nada. A bombinha só tira o leite que está armazenado na hora.  


15 - Evite dar mamadeira ao seu filho. Se for necessário dar o seu próprio leite, dê no copinho descartável. A mamadeira tem um bico muito diferente do bico do seio e o bebê ainda não sabe diferenciar os bicos, ficando confuso e fazendo uma pega errada no seio, podendo machucar e até ocasionar um desmame precoce, pois o leite sai da mamadeira com muito mais facilidade, levando geralmente o bebê a preferir a mamadeira. 

16 - Bebê amamentando exclusivamente ao seio, não precisa tomar água e nem chá. 

17 - É recomendada a amamentação exclusiva no seio até os 6 meses de idade e até os 2 anos, complementando.  

18 - Se o bebê ganha peso, e molha as fraldas de 4 a 6 vezes por dia, não há pq se preocupar. Ele está mamando suficientemente.
 21 - Após as mamadas, sempre passe o próprio leite do seio e deixe secar naturalmente. Se possível exponha os seios ao sol. O leite é bactericida e cicatrizante e evitará as famosas rachaduras.
19 - Observe bastante a "pega" do bebê. O bebê deve estar com a boca bem aberta, abocanhando a maior parte do seio, quase toda a auréola. A língua do bebê fica em volta do seio em forma de cálice. O bebê não faz barulho durante as mamadas e nem encova as bochechas. Se o bebê não faz uma pega boa, ou mama só o biquinho do peito, sai pouco leite e não estimula a produção, além de provocar rachaduras nos seios.

20 - Quanto mais o bebê mama, mais leite a mãe produz. Quanto menos mamar, menos a mãe produzirá.



22 - Deixe o bebê mamar o tempo que ele quiser, na hora em que sentir fome. Não estipule regras e nem horários. Deixe que o bebê faça isso. Naturalmente ele entrará no ritmo dele. Adote a livre demanda. A livre demanda não significa que o bebê deve ficar o tempo todo no seio, e sim, que a mãe deve amamentá-lo quando sentir fome. Como no início é difícil de saber se o motivo é fome, as mães em geral oferecem o seio. Os bebês gostam de mamar e normalmente aceitam a hora que for, causando uma falsa impressão de fome. Às vezes seu filho só quer ficar junto de você.

23 - Se o bebê dorme muito ou dorme mamando, estimule ele fazendo cosquinhas nos pés ou massageando as bochechas para que ele volte a mamar.  


24 - Evite tomar refrigerante, chocolate e bebidas alcólicas amamentando. Essas substâncias passam para o leite podendo causar cólicas no bebê.

25 - O leite materno, além de ser o melhor alimento, ainda possui anticorpos que protegem o bebê. A composição do leite materno muda a medida que o bebê cresce. A mãe produz o leite próprio para o seu filho. Todas as mães, com raras exceções, tem condições de amamentar. Não dê ouvidos aos palpiteiros. Você conhece o seu filho mais do que ninguém.


26 - Ao amamentar, mentalize o leite saindo do seu seio. Isso ajuda bastante!

27 - Confie em você e nos seus peitos ! Tenha auto-estima, determinação e coragem!!

08 - Beba bastante água, quanto mais hidratada a mãe, mais leite produzirá. Crie um hábito de sempre tomar água, suco ou alguma bebida refrescante durante as mamadas.


09 - Procure descansar sempre que possível, para repor as energias. A amamentação queima muitas calorias.

10 - Após a mamada, se o bebê dormir, coloque-o no berço de lado, para evitar que regurgite e se engasgue.

2 comentários:

  1. Olá blogueiro,

    Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

    Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

    O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

    A amamentação pode durar até os dois anos ou mais.



    Caso se interesse na divulgação de materiais e informações sobre esse tema, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

    Obrigado pela colaboração!

    Ministério da Saúde

    ResponderExcluir
  2. Meu bebê tem dois meses e eu o amamento em livre demanda. Ele está ganhando peso, mas abaixo da média. O que eu faço? O pediatra quer que de complemento.

    ResponderExcluir