Vídeos da Casa do Crescer

Loading...

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

FIQUE ATENTA A LINGUAGEM DAS CRIANÇAS

Slide 4

O desenvolvimento da linguagem começa antes da criança nascer. Ainda dentro da barriga, o bebê já é capaz de responder a sons e sensações vivenciadas pela mãe.

No primeiro ano de vida, a criança se comunica pelo olhar, choro, sorriso, gesto. O adulto mais próximo deve ficar atento a esses comportamentos, respondendo às necessidades da criança e estimulando-a.

Quando começa a falar, ela usa uma mesma palavra para nomear várias coisas. Atentos, os pais, tios, avós, babás e professores devem responder de forma correta, clara e simples, mostrando, sempre que possível, o objeto de que estão falando. 

IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA
           
Deve-se aproveitar as situações do dia-a-dia, como a hora do banho, da alimentação e da troca de fraldas para estimulação da criança, através de conversas e perguntas.
Saiba escutar o que a criança tem a dizer.

A aquisição do vocabulário da criança está diretamente ligada ao que ouve, portanto converse, cante, relate, explore todos os momentos em que estiverem juntos.

Não esqueça:  
A criança aprende por meio de suas experiências e o papel dos adultos é proporcioná-las! 


ATITUDES QUE AJUDAM A CRIANÇA A DESENVOLVER A LINGUAGEM

        Aproveite os momentos de maior atenção da criança para conversar com ela, usando palavras simples e frases curtas, falando de igual para igual.

        Pronuncie corretamente as palavras, usando boa articulação e entonação.

         Devolva sempre as palavras ditas pela criança de maneira correta e motivadora, sem infantilizar a sua fala

        Valorize o contato com a criança: o toque, o olhar são manifestações essenciais.

         Dê pequenas ordens, como "pegue um copo para a mamãe", "jogue um beijo para a vovó"

        Explore a língua, os lábios e as bochechas. Brinque com isso! Faça caretas, barulho de carro (vibrando os lábios), jogue beijo, encha as bochechas de ar e solte-as... 
Não é preciso um momento próprio para essas estimulações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário